Reclamar está na sua lista de prioridades?

Mulher soltando fumaça pelas orelhas

Compartilhar:

Às vezes adotamos alguns hábitos nocivos no nosso dia-a-dia e nem ao menos percebemos o quão prejudiciais eles podem ser. Por mais simples que sejam, quando colocados com tanta frequência, podem nos levar à infelicidade. E, por incrível que pareça, o ato de reclamar é justamente um desses problemas.

Que a vida não costuma ser fácil, isso a grande maioria das pessoas já está cansada de saber. No entanto, apenas reclamar da dificuldade das coisas e não tomar uma decisão concreta para mudar a situação não vai fazer com que a vida sequer melhore. Na verdade, pode criar mais um peso para ela.

Estar insatisfeito com algumas situações da vida é normal e, às vezes, até mesmo necessário para que possamos almejar coisas maiores. No entanto, a indignação constante frente a todas as dificuldades encontradas acaba nos prendendo ao problema e não à solução, que deveria ser o nosso foco.

Neste artigo, você irá entender um pouco mais sobre como o simples hábito de reclamar pode ser extremamente prejudicial para a sua vida. Além disso, pare para refletir um pouco sobre as suas reclamações e veja, de fato, quando elas se tornaram questionamentos na busca de soluções.

Dito isso, pegue logo o seu caderno de anotações ou abra o bloco de notas do celular e venha conferir um pouco mais sobre o assunto.

Reclamar não costuma nos levar a lugar algum

Antes de entrarmos no assunto sobre o quão prejudicial é o hábito constante de reclamação, precisamos distinguir um pouco as situações. Isso porque, em alguns casos, reclamar é necessário para que haja justiça ou até mesmo igualdade, principalmente em ambientes empresariais.

No entanto, na grande maioria das vezes, reclamar não nos costuma levar a lugar algum – e eu vou lhe explicar o porquê. Se você reclamar sempre que algo dê errado ou não corra como imaginava, você vai estar apenas se estressando à toa – visto que isso não irá mudar a situação.

O fato é que muitas vezes passamos a reclamar de coisas simples do dia-a-dia como, por exemplo, quando vamos cozinhar e percebemos que falta um ingrediente. Ao invés de pensar em outra opção para o almoço do dia, o que é algo simples, ficamos encontrando diversos motivos para reclamar e praguejar em cima da situação.

no mundo empresarial, a reclamação pode se tornar muito mais nociva e, até mesmo, atrapalhar o seu desempenho enquanto profissional. Isso porque se você reclamar sempre que não gostar de algo, como geralmente fazemos em casa, será visto como uma pessoa pouco disposta e, até mesmo, não muito capaz.

Nem tudo é motivo de reclamação

A maioria das pessoas não se sente confortável com mudanças, por minimamente impactante que elas sejam. E é justamente por isso que, quando algo dá errado, nosso primeiro impulso é passar a reclamar e buscar justificativas que venham a validar toda a reclamação.

Acontece que nem tudo é motivo de reclamação, e é preciso entender isso para abandonar esse hábito tão nocivo. De fato, volta e meia algo não vai sair como planejamos, mas isso pode ser decorrente de vários motivos e ações nossas. Sendo assim, melhor do que reclamar, é buscar solução.

Além disso, não é porque algo não nos agrada que ele está errado e que merece uma reclamação. Se você está trabalhando e, por exemplo, de última hora surge uma demanda urgente que precisa das suas habilidades, reclamar só vai tornar as coisas mais estressantes – e não mais fáceis de serem resolvidas.

Na vida profissional, por exemplo, muitas vezes teremos que realizar coisas que não queremos. Acontece que reclamar em cima de tudo que nos é designado pode criar uma imagem bastante negativa de nós mesmos, como pessoas que não gostam de trabalhar ou que não estão dispostas, por exemplo.

Ao reclamar de tudo, você se torna uma pessoa menos sociável

O fato é que, ao reclamar de tudo, você acaba se tornando uma pessoa muito menos sociável do que deveria. Isso porque muitos vão acabar enxergando você como alguém rabugento, que está estressado por qualquer coisa e que não terá muito a agregar em uma conversa, por exemplo.

Sendo assim, quanto mais você reclama de coisas simples da vida pessoal e profissional, mais estressado e infeliz você será e parecerá para as outras pessoas. Ou seja, você pode até mesmo acabar afastando pessoas que gostam de você, por conta desse simples e nocivo ato.

Além disso, no mundo profissional, reclamar com muita frequência pode acabar prejudicando a sua carreira. Primeiramente, porque as relações que você cria com pessoas de cargo superior ao seu, que lhe designam tarefas, pode acabar sendo afetada e desgastada com essa prática.

Em segundo lugar, porque você passa a ser visto como uma pessoa não confortável para mudanças. Nos dias de hoje, os mercados e profissões estão mudando a todo o momento e, se você reclamar sempre que houver alguma alteração no seu modo de trabalho, se mostrará uma pessoa pouco eficaz.

O que eu posso fazer para reclamar menos?

Parar de reclamar com frequência é nada mais nada menos do que um exercício que precisa ser colocado em prática todos os dias. Uma das maneiras de fazer isso é passar a agradecer e enxergar felicidade nas pequenas coisas da vida, desde a conversa com colegas até a oportunidade de representar alguém em uma reunião.

Leia mais: Agradecer: o remédio diário contra a depressão

Meditar também é uma forma bastante interessante para quem deseja parar de reclamar por qualquer coisa. Isso porque muitas vezes a reclamação está diretamente relacionada ao estresse. Sendo assim, a meditação lhe ajuda a se manter mais calmo e concentrado, mais aberto a interpretações e não reclamações.

Além disso, é preciso compreender que nem tudo na vida está ao seu alcance. Sempre que surgir um problema, primeiramente pare para pensar se tem algo que você pode fazer para resolvê-lo e não se estressar. Se sim, foque na solução. Se não, abandone a angústia.

E por último, tente frear o ímpeto de reclamar por qualquer coisa. Se policie mesmo, sempre que se pegar insatisfeito com algo, e não verbalize essas insatisfações. Pelo contrário, busque entendê-las e focar em soluções. Não verbalizar as reclamações é uma forma muito boa para abandonar esse hábito tão nocivo.

banner curso fortuna e mente