Como fazer da meditação espiritual um hábito de vida

Mulher com as mãos unidas em oração

Compartilhar:

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, as pessoas passaram a ficar mais em casa e a descobrir novas práticas de conforto. A correria do dia-a-dia continuou para muitos, mas em uma perspectiva diferente a qual demanda descanso. Sendo assim, muitas pessoas recorreram à meditação espiritual e fizeram dela um hábito de vida.

O fato é que muitas vezes nos pegamos fazendo as coisas no automático, desde obrigações até aquilo que gostamos de fato. Como estamos expostos a informações praticamente 24 horas por dia, desde o momento que acordamos até quando vamos dormir, é comum que a mente não pare de trabalhar por nenhum segundo sequer.

No entanto, essa correria mental muitas vezes pode ser extremamente prejudicial para a nossa saúde. Sendo assim, há horas em que tudo que queremos é sentar-se e respirar um pouco, descansar sem precisar consumir mais nenhuma informação, e estarmos espiritualmente mais perto daquele, ou daqueles, em que acreditamos.

Neste artigo, você irá conhecer um pouco mais sobre a meditação espiritual e aprender a como fazer dela um hábito de vida. Estamos falando de uma prática extremamente antiga, praticamente milenar, mas que ganha ainda mais importância nos dias de hoje, em que todos vivemos uma rotina extremamente cansativa.

Dito isso, pegue logo o seu caderno de anotações ou abra o bloco de notas do celular e venha conferir um pouco mais sobre o assunto.

O que é a meditação espiritual?

Por mais que seja uma prática extremamente antiga, a meditação espiritual segue sendo um hábito de muitas pessoas ainda no dia de hoje. Ela consiste no momento em que paramos para nos concentrar em nós mesmos, colocando corpo e mente em sintonia e praticamente observando o nosso interior.

A meditação por si pode ser feita de diversas formas. A mais comum, por exemplo, é quando nos encostamos em uma posição confortável e dedicamos alguns minutos a observar a nós mesmos em silêncio. Com isso, tentamos esvaziar a mente, normalmente repleta de informações do dia-a-dia.

Além disso, durante o processo de meditação, damos uma atenção a mais a respiração e a forma como ela movimenta lentamente o nosso corpo. É para sentir o funcionamento de nós mesmos, presenciando a forma como o ar que entra e sai de nossos pulmões causa sensações em todas as partes do corpo.

Quando dominamos essa prática, e conseguimos alinhar com sucesso corpo e mente em silêncio, exercitamos a meditação espiritual. Com isso, passamos a estar mais próximos, de alguma forma, da entidade ou ser maior que acreditamos, como se estivéssemos conectados ao Deus de nossas crenças.

Quais os benefícios da meditação espiritual?

Quando paramos para analisar os benefícios da meditação espiritual, percebemos que eles são praticamente incontáveis. Afinal de contas, essa é uma prática muito pessoal que, apesar de ter uma certa “fórmula”, se relaciona de maneira diferente com cada pessoa, trazendo sensações e vantagens variadas para cada um.

Ainda assim, sem sombra de dúvida um dos principais benefícios da meditação espiritual é a abertura de novas perspectivas. A partir do momento que passamos a olhar para nós mesmos, conseguimos enxergar e perceber coisas no exterior que antes não percebíamos, dando valor a pequenos acontecimentos.

Outro ponto extremamente vantajoso por trás da meditação espiritual é a calma que essa prática proporciona. Geralmente estamos vivendo um dia após o outro na extrema correria, consumindo e produzindo informações o tempo todo. Sendo assim, quando meditamos, somos preenchidos por uma calmaria benéfica que faz com que fiquemos mais leve.

Por fim, um dos principais benefícios dessa prática é justamente o foco. Quando conseguimos manter o hábito de conectar corpo e mente, quase que fazendo uma ponte interna com aquilo que acreditamos, passamos a estar mais focados também no exterior. Conseguimos ter mais concentração para fazer praticamente tudo.

Leia mais: Como fazer para tentar dominar sua mente?

Como fazer com que a meditação espiritual se torne um hábito?

O fato é que muitos já conhecem a meditação espiritual e até mesmo chegaram a experimentar a prática uma vez ou outra. No entanto, a grande dificuldade encontrada pela maioria das pessoas é justamente transformar essa prática em um hábito de vida, feito diariamente, a fim de ter impactos mais conclusivos.

Isso porque, na correria do dia-a-dia, nem sempre conseguimos parar um tempo e dedicar-nos a nós mesmos de forma completa. Além disso, quando conseguimos esse tempo, muitas vezes é até mesmo difícil mantê-lo por dias por uma série de fatores, como dificuldade de concentração nos primeiros exercícios.

Dito isso, confira logo como fazer da meditação espiritual um hábito de vida:

Separe alguns minutos do seu dia para si mesmo

Por mais que muitas vezes seja difícil encontrar tempo em meio a correria da rotina, para fazer da meditação espiritual um hábito de vida, é preciso separar alguns minutos do dia para si mesmo. Sendo assim, pegue cinco, dez, quinze ou até mais minutos e pare para pensar e respirar, tentando se conectar consigo mesmo e com o seu Deus.

Uma das dicas para isso é justamente escolher os minutos iniciais do seu dia, quando você acaba de acordar, ou quando está prestes a dormir, depois de um dia inteiro de trabalho. Se encoste em um lugar confortável, coloque fones de ouvido, desligue televisões e sons e concentre-se em si e na sua própria respiração.

Observe os seus próprios pensamentos

Uma das formas de tornar a meditação espiritual um hábito de vida é passar a observar os seus próprios pensamentos durante o dia. Em momentos comuns, como em cinco minutos no trabalho, pare para analisar tudo aquilo que está pensando e fique em silêncio, deixando que os pensamentos entrem e saiam de sua cabeça.

Você não precisa necessariamente estar com as pernas cruzadas em cima de um monte para meditar, basta tentar olhar para si mesma em diferentes períodos do dia. No ônibus, preste atenção na sua respiração e faça com que ela flua por entre seus pulmões da mesma forma que os seus pensamentos vem e vão.

Faça da calma e concentração a sua principal arma

E por último, para fazer da meditação espiritual um hábito de vida, você precisa fazer da calma e concentração a sua principal arma. Mantenha-se sereno(a) em todas as suas atitudes do dia-a-dia, pensando em suas ações e falando de maneira calma, concentrada, como se estivesse, de fato, raciocinando aos poucos.

banner curso fortuna e mente